Patrícia Castellani

Destilo meus versos pelas ruas, cantando em prosa o que me diz o amor. Deixando aos poucos o dia… Para que a lua me faça acompanhar.


Deixe um comentário

Olha pra Mim

Profundo

A sua infinitude me atrai e inquieta

Enquanto tarda o amanhecer e quero a noite

Na profundidade emocionante do seu olhar

 

Seus desejos de liberdade e o medo

Traem suas frases de efeito

Quando quis sua voz ao telefone

A sussurrar para mim meus poemas

 

O que me dizem os seus olhos

 É mais que seu sorriso desconcertante

Mais perguntas do que respostas

 

Bastava-me um segundo ou a eternidade

Bastava-me uma palavra em seus ouvidos

O desejo sentindo-se indesculpável

 

Um segundo… Uma palavra… E os seus olhos.

 

Anúncios